Artigos

Acabei de me formar em odontologia, e agora?

odontoclinic

por odontoclinic, Somos a primeira rede de franquias odontológicas do Brasil. Com 170 clínicas espalhadas por todo o Brasil, unimos qualidade, custo-benefício vantajoso, inovação e uma rede de profissionais com mais de 2.500 dentistas.


Quem está concluindo a faculdade de odontologia, normalmente vive um misto de alegria e incerteza, afinal, a rotina corrida e os estudos estão acabando, mas ao mesmo tempo está se aproximando a grande pergunta: “Qual caminho devo seguir agora?”. Nesse momento surge aquele friozinho na barriga.

O que assusta não é a decisão, mas sim escolher um caminho que garanta a estabilidade financeira, com qualidade de vida e tempo para desfrutar os bons momentos com a família e os amigos. Nesse momento, temos que decidir se iniciaremos um curso de especialização, se partiremos para o mestrado ou ainda se começamos a atender. Temos que decidir o que nos trará sucesso, assim que sairmos da faculdade.

Mas alcançar isso pode não ser tão fácil assim. Ainda mais se olharmos para o mercado de odontologia. Segundo estimativa da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), cerca de 15 mil dentistas se formam todos os anos. E chegam em um mercado já estabelecido por 270 mil profissionais, organizados em 20 especializações (o que classifica o Brasil como o segundo país com maior número de odontólogos).

Num primeiro momento, pode parecer que a melhor opção para adquirir experiência seja trabalhar em outras clínicas. O que pode ser vantajoso para quem ainda não dispõe de estrutura nem de agenda preenchida. No entanto, é natural que esse modelo se mostre temporário, pois o retorno financeiro é limitado. Por esse motivo, muitas vezes acaba sendo interessante apenas no início da carreira, para o ganho de prática e experiência.

Mesmo que pareça difícil fugir desse roteiro num primeiro momento (atendendo muito, para ganhar muita experiência), não é impossível se jogar ao sol e alcançar o sucesso na carreira de dentista. Pensando nisso, preparamos esse artigo com alguns insights que você pode trilhar no primeiro dia que puser o pé fora da faculdade.

Antes de se formar em Odontologia, planejar é preciso!

Ao longo dos cinco anos da graduação, nem sempre recebemos orientações precisas no que se refere a planejamento. Aliás, a falta de informação nesse aspecto aparece como um traço cultural comum entre os brasileiros, que acabam vendo essa etapa de gestão como burocrática ou apenas para aqueles que trabalham com administração, logística ou algo do gênero.

Dica importante: não deixe o entusiasmo de pegar o diploma te levar a tomar atitudes precipitadas. Por isso, o primeiro passo deve ser o de organizar-se diante das possibilidades e listar os prós e contras que qualquer decisão possa lhe reservar.

Há várias maneiras de fazer isso: você pode contar com o apoio de consultoria de gestão ou recorrer a um processo de coaching. Essa jornada de autoconhecimento fará você reconhecer suas competências, habilidades e atitudes e irá apontar características que merecem sua atenção para desenvolvimento.

Além dessa recomendação, seguem algumas perguntas poderosas que você deve dormir e acordar com elas:

– O que desejo alcançar?

– Quais recursos eu possuo para iniciar essa caminhada?

– Quais qualidades eu possuo?

– O que preciso melhorar?

Analise as oportunidades para dentistas

Além das características pessoais, é necessário levar em conta uma série de variantes que podem interferir (e muito) no seu resultado no fim do mês. Uma delas é a análise de mercado! Você poderá notar oportunidades e riscos para saber se está investindo no modelo certo e se os ventos estão soprando a seu favor.

Com base em nossos 20 anos de experiência no mercado de odontologia, identificamos alternativas possíveis que você precisa considerar tão logo que conclua sua graduação para que não fique somente na opção natural de montar um consultório. Repare que cada uma delas, traz aspectos favoráveis e outros que pesam contra a decisão:

Montar seu próprio consultório odontológico

Não basta apenas ter uma condição financeira que permita o investimento de estruturar um consultório próprio. É preciso considerar se você dará conta de arcar com os custos fixos que isso demanda e, principalmente, se você  vai conseguir atingir o volume de pacientes necessários para manter o padrão de investimento (que é bem alto em um primeiro momento).

Se você tiver essas questões muito bem esclarecidas, é um primeiro passo para começar a construir seu nome no mercado, o que poderá lhe render bons frutos a longo prazo. Além disso, esse caminho pode te dar a liberdade de implantar um modelo de negócio flexível e atento às oportunidades de mercado.

Firmar uma sociedade entre dentistas

Seja com alguém da família (que já atue na área) ou com algum amigo de confiança, esse é um caminho que pode ajudar a dar os primeiros passos. Ter alguém ao lado, sobretudo se for mais experiente, dá segurança para tomar decisões que, se não forem bem consideradas, podem pesar no bolso e não trazer o retorno esperado.

Atenção: mesmo tendo uma amizade próxima, é essencial que esteja claro os parâmetros para a parceria funcionar. Lembre-se bem: “Amigos, amigos; negócios à parte!”.

Abra uma franquia odontológica

Essa alternativa chama bastante atenção no atual momento, pois o franqueado tem os benefícios de dar um primeiro passo já contando com o know-how e a projeção de um nome forte no mercado. Por isso, a captação de pacientes e a experiência da marca são vantagens que tornam essa opção bem atraente.

É preciso levar em consideração os custos envolvidos em uma franquia e a escolha do ponto certo para que seu retorno sobre o investimento aconteça com segurança.

Concurso público para odontologistas

Dependo da sua localidade, essa opção pode ser bem vantajosa para uma experiência inicial. Como nem sempre há uma estrutura ideal nesses atendimentos, o dentista acaba tendo um aprendizado significativo, que lhe garantirá maior maturidade para os passos seguintes.

É preciso apenas tomar cuidado para que a estabilidade que representa esse modelo não o torne acomodado, pois a longo prazo, esse caminho pode não ser satisfatório financeiramente e o estresse da operação agitada pode não ser o que você busque depois de um tempo vivendo isso.

Não deixe de se atualizar (nunca!)

Há quem confunda o término da graduação com o fim dos estudos. Para a nossa área, não é preciso que nos alonguemos muito para dizer o quanto estudo e atualizações são necessárias. No outro extremo, também há dentistas que já desejam emendar o mestrado na especialização, no doutorado. Como tudo na vida, para saber qual caminho trilhar, é preciso ter equilíbrio. Mas não perca de vista:

– Leitura frequente de livros;

– Contato com outros especialistas para atualização;

– Participação em eventos e palestras;

– Assistir a conferências on-line;

– Presença em fóruns de discussão e aprimoramento na internet.

Aproveite a tecnologia para não se distanciar do tema, evitando ficar com técnicas ultrapassadas. E isso faz com que você se prepare muito bem na hora de seguir para um mestrado, se for o caso.

A prática inicial pode ajudá-lo também a confirmar seus anseios de especialização ou, quem sabe até, direcionar para novos campos. Por isso, muita calma nessa hora: emendar uma especialização ou continuidade de estudo pode não ser o ideal nesse momento. Avalie isso muito bem!

Desenvolva sua autoconfiança

Não deixe que os desafios para se posicionar no mercado o paralise. Uma boa pitada de autoconfiança será fundamental para você estufar o peito e alcançar os bons resultados como profissional da Odontologia. Lembre-se que um caminho bem complicado já foi vencido: você está aí, com seu diploma em mãos!

O mesmo entusiasmo que o fez seguir pelos cinco anos, deve motivá-lo a dar os passos certos para alcançar aquilo que mais deseja: sua realização profissional.

Cada paciente será um aprendizado imenso e uma oportunidade de aprimorar seu conhecimento e fortalecer sua confiança! Uma dica que vale você considerar também é a de realizar trabalhos voluntários. Há entidades que procuram por profissionais para ajudar em mutirões e outras tarefas. Se encaixar na agenda, fará muito bem a você e ao seu desenvolvimento.

sobre o autor

Somos a primeira rede de franquias odontológicas do Brasil. Com 170 clínicas espalhadas por todo o Brasil, unimos qualidade, custo-benefício vantajoso, inovação e uma rede de profissionais com mais de 2.500 dentistas.
odontoclinic

Talvez você também goste